logo
Cooperativismo
     

16/05/2017
Sistemas digitais do Sicoob já respondem por quase 40 por cento das transações

Em nome da modernização e da praticidade, grupo de cooperativas investiu R$700 milhões em tecnologia de 2014 até aqui

Na comunicação à distância com familiares, amigos e colegas de trabalho. Na encomenda de um objeto de desejo não encontrado nas lojas da cidade. Na audiência a um filme, série ou desenho animado em uma plataforma da web. No pedido daquela porção de comida japonesa em promoção ou na convocação de um taxista em meio a uma chuva forte minutos antes de sair de casa para um compromisso inadiável.

As soluções digitais já tomaram conta do nosso cotidiano. Prova disso, aliás, está no fato de que este conteúdo chega a você através de um suporte online e em bytes. E é de olho nessa integração cada vez mais intensa aos serviços em rede que o Sicoob investiu nada menos que R$700 milhões em tecnologia. Tudo para garantir que atividades financeiras possam ser checadas ou realizadas inclusive na palma da sua mão.  

Ganham os associados com modernização, praticidade e rapidez. Ganha o Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil, com avanço, crescimento e reconhecimento – tanto em índices positivos quanto em premiações país afora.
 

Números

Desde 2012, o Sicoob tem registrado todos os anos um crescimento de 32% na adesão e no acesso dos cooperados aos canais de atendimento. No ano passado, porém, esse total cresceu quatro pontos percentuais, chegando a 36% e envolvendo transações que alcançaram R$1,98 bilhão.

Nessa esteira evolutiva, o Mobile Banking da instituição, que em 2016 foi premiado com um troféu efinance,expoente na automação bancária brasileira, respondeu por 31% das transações registradas no sistema – 11% acima do verificado em 2015. Na ponta do lápis, isso significa que 615 milhões de atividades financeiras foram feitas através desse canal no ano passado, um total 108% acima do verificado nos 12 meses anteriores, que terminaram com saldo de 295 milhões de transações feitas via aplicativo de celular.

A tendência, apontam estatísticas atuais, é que os aplicativos móveis sigam avançando. De janeiro a maio deste ano, cooperados realizaram 38% de suas transações via mobile.

Crescimento também foi verificado com relação ao Internet Banking, que entrou em 2017 ostentando 681 milhões de acessos. Desse total, mais da metade das transações foram protagonizadas por pessoas jurídicas.

Nada disso, no entanto, significa que o atendimento personalizado, diferencial das cooperativas, deixará de existir. Na realidade, todas as propostas digitais são estratégias para aprimorar a experiência dos associados junto a seus Pontos de Atendimento (PAs) e, consequentemente, junto a suas comunidades, maiores beneficiadas com a presença de grupos como a Credivertentes em seus territórios, impulsionando filosofias humanistas e apostando em potenciais empreendedores de cidadãos que fazem sua história cotidianamente.

WhatsApp Email LinkedIn Google+