logo
Credivertentes
     

19/04/2017
Assembleia Geral reúne delegados da Credivertentes em São Tiago

Evento contou com representantes de todas as comunidades abrangidas pela cooperativa

Decisões foram tomadas de forma democrática e coletiva. No Sistema de Governança, cada delegado é porta-voz de um grupo de 100 associados - Foto: Deividson Costa/Divulgação

Cerca de 150 pessoas participaram hoje, 19, da 32ª Assembleia Geral Ordinária (AGO) da Credivertentes, sediada em São Tiago. O encontro anual é marcado pela discussão e votação de pautas envolvendo questões econômicas, estatutárias e sociais, além de tópicos sugeridos por associados durante as Pré-Assembleias em cada uma das 16 comunidades com Pontos de Atendimento (PAs).

Outro destaque do encontro foram as apresentações completas sobre resultados da instituição financeira em 2016.

Todos esses tópicos fomentaram decisões tomadas pelo grupo de delegados da cooperativa que, atualmente, conta com 120 eleitos e registrou, na AGO, a presença de 80% deles. O evento também contou com a participação de conselheiros, gerentes, colaboradores e associados da Credi; além de representantes do Sistema Crediminas e autoridades políticas da região.

Participação

Para o delegado José Heitor Guido, de Conceição da Barra de Minas, ser delegado e participar da Assembleia Geral envolvem grande responsabilidade e satisfação. “Responsabilidade porque cada um de nós fala em nome de cem pessoas tanto no evento quanto no cotidiano. Satisfação porque esta é uma forma muito clara de saber o que acontece na cooperativa e dizer o que precisamos manifestar”, disse.

O posicionamento dele foi ao encontro do discurso de abertura da gerente-administrativo da Credi, Adriana Martins, uma das idealizadoras do Sistema de Governança na cooperativa ao lado do diretor executivo-financeiro Luiz Henrique Garcia. “Questionamentos sinalizam interesse e busca por mais informações que, em um livre espaço democrático e de atuação cooperativista como este, levam às melhores decisões”, disse, fazendo coro às boas-vindas do presidente do Conselho de Administração da casa, João Pinto de Oliveira. “O momento que compartilhamos é de cidadania, honrando nossas tradições e nosso compromisso não só com o futuro dos nossos empreendimentos, mas das nossas comunidades e das futuras gerações”.  

Para o gerente do PA de Nazareno, Wesley Resende, é crescente a conscientização com relação a isso, tornando tanto delegados quando os demais associados. “Eles são os verdadeiros donos da Credi e, como em qualquer outra organização, decidem sobre o futuro dela de maneira muito comunicativa, transparente e democrática. Por isso, o que a gente percebe é que todos realmente se interessam pelo que acontece na cooperativa e vestem a camisa. A partir daí, tudo flui melhor”, garantiu.

 

Decisões

Dentre as pautas votadas na Assembleia Geral Ordinária, dois tópicos estatutários sinalizaram para ampliação da Credivertentes. Com a aprovação de alterações textuais, o mapa de abrangência da cooperativa passou a incluir a capital mineira, Belo Horizonte. Ao mesmo tempo, também ficou decidido que, a partir de agora, os interessados em se associar não precisam “residir na área de ação” do grupo.

Já com relação aos resultados da Credi, o diretor executivo-financeiro Luiz Henrique Garcia apresentou, em meio a outros números, um cenário mais do que positivo para os primeiros meses de 2017. Segundo ele, de janeiro a abril, a cooperativa registrou crescimento de 9,5% em suas operações de crédito, índice mais de dois pontos percentuais acima do que foi verificado ao longo de 2016 inteiro. “Esse desempenho resulta tanto das ações estratégicas da Credivertentes, que inclusive se manteve em desenvolvimento mesmo com a crise nacional; quanto por perspectivas mais otimistas na economia do país neste princípio de ano”, explicou.

WhatsApp Email LinkedIn Google+