logo
Especial 30 anos
     

03/08/2017
Dia C desembarca em Barbacena e beneficia entidade local

Nossa cooperativa foi constituída, em ata, no 27 de agosto de 1986. Abriu as portas dez meses mais tarde, no dia 16 de junho de 1987. E é essa a data que comemoramos com matérias especiais enquanto seguimos levantando a bandeira do humanismo e da união em ações como o Dia C. Conheça mais uma das atividades solidárias realizadas em 2017

Foto e Arte: Deividson Costa

Três cidades, três instituições, R$38,5 mil em doações, cerca de 200 pessoas beneficiadas. Foi esse o saldo do Dia de Cooperar (Dia C) da Credivertentes em 2017. A campanha nacional, que em Minas Gerais é coordenada pelo Sistema Ocemg, ganhou adesão dos nossos mais de 15 mil associados e, após fazer a diferença nas cidades de São João del-Rei e Prados, se estendeu também a Barbacena, onde funciona o Instituto José Luiz Ferreira (Instituto Bom Pastor).

A entidade recebeu uma doação de R$25 mil.

 

Ação Social

O Instituto José Luiz Ferreira tem história que remonta há mais de 80 anos. E hoje, sob os cuidados da Paróquia Bom Pastor, em Barbacena, responde por uma série de realizações sociais.

Dentre elas estão a manutenção de Residências Terapêuticas, que acolhem pacientes após alta de serviços de Saúde Mental; o Centro de Convivência Viver Com Arte, que oferece atividades variadas a assistidos pelo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS); e o Maria Maria, que envolve promoção de cidadania e capacitação profissional através de diferentes habilidades criativas e artesanais. 

 

Maria Maria

Esse projeto, especificamente, é direcionado a quem busca acolhimento, colocação no mercado e integração comunitária. Hoje, mais de cem pessoas participam da iniciativa, entre ações para geração de renda (como a venda de lacinhos para Pet Shop) e cursos esporádicos de desenvolvimento empreendedor, como a produção de chocolates, por exemplo.

“Escolhemos essa proposta para receber os investimentos. Vamos melhorar a estrutura onde nossas 15 voluntárias e todas as assistidas atuam, além de adequar o mobiliário para as confecções de costura. É ali que, entre outras práticas, nosso público produz, também, peças para doação. Recentemente, em uma campanha, foram confeccionados pijamas de flanela para doação no Inverno”, contou o presidente do instituto, o Padre Luiz Cláudio Vieira.

Uma das coordenadoras do Maria Maria, Zulmira Monteiro da Costa, também comentou sobre o assunto: “Nenhuma iniciativa funciona sozinha. Então, na realidade, nosso trabalho foi fortalecido com esse olhar da cooperativa sobre nós e o apoio através do Dia C. Agora, implementaremos nossa estrutura e isso, com certeza, fará a diferença no nosso cotidiano e para cada um que vem até nós”.

WhatsApp Email LinkedIn Google+